segunda-feira, 27 de fevereiro de 2017

Nossa Gy na capa da revista

A história da nossa Gy é capa da Revista Graffos, em Marau, cidade onde nasceu o projeto SALADA@. Ela conta que a trajetória, somada à história das raízes familiares, a levou para a Itália, a pátria da Enogastronomia onde hoje está cursando uma especialização em promoção e valorização de produtos agroalimentares. Foi quando começou a ter contato com os métodos de produção, valorização e divulgação dos produtos agroalimentares italianos, com a importância disso para o desenvolvimento econômico local através das cadeias produtivas e da exploração do turismo enogastronômico, que ela decidiu que era esse o caminho! 

Tudo isso harmonizado ao som da busca das raízes familiares da região do Veneto, à possibilidade de fazer de volta o caminho que fez seu bisavô Bortolo Dall'Agnol como centenas de imigrantes italianos no fim de 1800, início de 1.900. Baita satisfação ver essa história na Revista Graffos, de Marau, Rio Grande do Sul, Brasil - a eterna segunda casa da Gy! Impossível nominar a todos e colocar na matéria as inúmeras fotos de todas as pessoas e momentos de Marau, mas cada um com sua participação, faz parte dessa história! 

A entrevista completa está aqui.
:)




quarta-feira, 8 de fevereiro de 2017

Uma história de vinho e caramelo

“Vai dar oi para o tio”, dizia minha mãe enquanto andava para a fila da padaria.
Eu ia correndo, sem exitar, porque sabia que o meu tio Danilo (o “Pirata”, o “Dalanha”, do “Shopping Dall’Agnol”) estava sempre pronto para dizer “te dou” e abrir aquela porta mágica de onde ele sempre tirava um punhado de balas deliciosas. Era uma fonte inesgotável de balas. Eu tinha que dividir entre as minhas duas pequenas mãozinhas todas aquelas balas e saia correndo ao encontro da minha mãe, para mostrar. E por mais que hoje eu não seja uma consumidora frenética de balas, descobri uma que me ganhou.



A sensação das lembranças de infância me veio diretamente ao coração quando escutei a história. 
E eu fiquei pensando o quanto isso pode ser grandioso para o consumidor. É só uma bala, mas é um produto que conseguiu fazer uma grande inovação (porque ninguém até então tinha pensado nisso), dentro de um dos ícones da tradição italiana, do “life style made in Italy” – a terceira marca mais valiosa do mundo. E de forma simples, resgatando a simplicidade do gesto de uma pequena doação, de uma “coisa de vô”. Foi em Verona, capital italiana do Enoturismo para o mundo, que nasceu a bala “Tidó”, a primeira bala ao vinho “Amarone della Valpolicella DOCG”. Me conquistou!


Não só porque é gostosa, realmente. E preciso contar que foi assim: primeiro, a sensação do chocolate fondente que começou a se derreter na minha boca.  Em seguida, eu não sabia se começava a mastigar a bala, porque não queria que aquela sensação do chocolate derretendo-se terminasse. Me rendi e mordi. De repente, aquela “onda” de Amarone, um dos vinhos mais prestigiados (e caros) da Itália, se espalhou pela minha boca. Me envolveu com uma sensação inexplicável, uma emoção proporcionada por aquele recheio cremoso de sabor único, diretamente do coração da bala para todas as minhas terminações nervosas.


 Me ganhou sobretudo porque tem gostinho de infância, tem o carinho do “te dou”, gesto simples que traz a magnitude do “dar”, do “doar”, a simbologia de receber o amor de alguém através de uma doação. Desde o nome, “ti dó”, porque em dialeto veneto os avós ainda dizem “ti dono”, e levam sempre um punhado de balas no bolso para espalhar esse amor por aí.  Ou seja, não é uma bala, é um pedaço de uma longa história.




E a “cereja do bolo” é que esta bala é uma forma acessível de contar e levar para o mundo essa história, o território da Valpolicella, na região de Verona, e o seu astro, o Amarone. Foi a forma que a Alessandra brilhantemente encontrou de agregar (muito) valor a um produto simples (o que pode ser mais simples do que uma bala?), acessível (sem restrições de idade e de bolso) e que pode levar ao mundo um pedaço da história, dos agricultores, do território (uma bala qualquer um pode levar no avião). E o que pode ser mais gostoso do que ouvir “ti dó” quando alguém volta de uma viagem? 





quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Eataly - O fenômeno empresarial mais guloso do mundo!

O Eataly, uma das metas enogastronômicas de quem curte o lifestyle guloso italiano, está de aniversário neste ano. Comemorando 10 anos, está presente em várias cidades da Itália, no Brasil (para a nossa alegria) e em vários outros países. Tudo começou em janeiro de 2007 quando o empresário italiano Oscar Farinetti converteu uma fábrica de vermute fechada na primeira unidade do Eataly.  Localizada em Lingotto (Torino), tem fácil acesso para quem chega de metrô. O jornal “New York Times” descreveu como uma “megaloja” que combina elementos de feira em um supermercado tipo “Whole Foods”, uma praça de alimentação de alto nível e uma escola de cozinha.  


Essa espécie de supermercado que compreende uma variedade de restaurantes, padarias, artigos de varejo e escola de culinária é um sucesso empresarial, é um fenômeno mundial do “lifestyle gourmet made in Italy”, exportado para o mundo inteiro. (Lembrando que a marca “made in Italy” é a terceira mais valiosa do mundo”, somente atrás de Coca-Cola e Visa.) O nome “EAT” vem de comer e de “ITALY” em inglês, representando a “simples” ideia de reunir os melhores alimentos italianos sob um mesmo teto e levar essa qualidade para o mundo.


A minha primeira vez foi em 2015, no Eataly Firenze, com uma saladinha, claro. Além de Firenze, na Itália já estive no Eataly de Roma e de Bologna. Por este último tenho um carinho especial porque as meninas da Scuola Eataly Bologna, a Analisa e a Monica, são umas queridas. E para completar, o fornecedor de verduras e hortaliças (orgânicas) é brasileiro. Ou meio brasileiro e meio italiano. J Os pais do Federico são italianos e ele nasceu no Brasil, mas se mandou para a Itália há anos e lá criou a Orsi Vigneto San Vito.it, uma propriedade linda que fica pertinho de Bologna.


Meu amigo Diogo Moreschi me levou até o Federico para conhecer a propriedade onde produz as verduras e hortaliças (orgânicas) que são vendidas no Eataly Bologna (além de vinhos orgânicos). Ele me contou que quando começou a produção de orgânicos/biodinâmicos fornecia para alguns restaurantes, mas não deu muito certo, porque a produção de orgânicos respeita a estação. O cardápio de um restaurante que usa produtos orgânicos deve ser variável. Muda a estação, muda o cardápio. Ou seja, abobrinha dá na primavera-verão, não adianta colocar prato com abobrinha no outono-inverno. E a filosofia do novo restaurante "Stagioni" do Eataly Bologna é fornecer aos seus clientes alimentos de estação, que são sempre mais saborosos e potencialmente nutritivos, além de mais baratos. Foi aí que deu certo este “casamento” entre a Orsi Vigneto San Vito e o Eataly, que seguem felizes, fazendo felizes os clientes do Eataly. 


À parte do meu carinho pelo Eataly Bologna, é claro que o Eataly do Brasil é o maior orgulho! E como o Eataly é um lugar para comer, beber e aprender, foi lá, na Scuola do Eataly BR em São Paulo onde eu estreei com o Projeto SALADA@ na capital paulista em 2016. Foi um baita orgulho, porque o Eataly de SP está entre os destinos preferidos das viagens gastronômicas à capital paulista. A Scuola Eataly  oferece permanentemente cursos  para quem quer se aprimorar na cozinha ou somente se divertir! Antes de aterrar em São Paulo, dê uma conferida nos horários e na programação de cursos da Scuola Eataly BR.


Eu já declarei: Sou Eatalyano! E você?


Auguuuuri, Eataly!

#ProjetoSalada #SaladasDaGy

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Novos sabores das antigas tradições

A ressignificação de receitas antigas, dentro das atuais tendências de mercado, pode ser um argumento com alto poder de conquista perante o consumidor. Cada vez mais o mercado valoriza produtos que tenham apelo por trás do produto, que promovam o resgate de valores positivos como os valores de família, de território e de tradição. Isso tudo revestido com uma identidade visual moderna e amigável, como aquela da marca Le Siritose di Bologna  (Os espirituosos de Bologna). 


Foi atração à primeira vista. De longe, captou minha atenção pela energia das cores e pelo agradável desenho das letras. E pelo nome. Fiquei subitamente curiosa em saber o que os espirituosos tinham a mostrar aos visitantes da feira Love It, em Veneza. Isso já bastou para me atrair diretamente ao estande. Na sequência, minha atenção foi presa pela simpatia dos empreendedores e pela bancada repleta de cores e sabores (curiosos) a degustar, oportunizando a experiência com o produto.


Os valores se revelam na história do negócio: é uma nova empresa que resgatou as antigas tradições agrícolas e produtos da região de Bologna (que tem uma tradição gastronômica mundialmente conhecida), e as combinou com a criatividade e desenvolvimento de novas propostas. Além disso, os produtos são orgânicos e seguem a ética vegana (dois fortes trends do setor agroalimentar).  A felicidade da Simonetta, do Pier Paolo e do Federico em explicar a história fez toda a diferença. Porque o nome, a marca, a identidade visual, a qualidade e a variedade dos produtos são fundamentais. Mas, a reputação de uma empresa é alicerçada nas pessoas e nas histórias (reais) que elas têm para contar.


E se revelam ainda (os valores), na história de cada produto.  A Gelatina di Vino, por exemplo, conta a história da “Sapa”, produto obtido do mosto da uva fervido. Reza a lenda que o imperador romano Augusto, em suas passagens pela antiga Bonomia, não deixava faltar este produto. A matéria-prima são vinhos finos da região e aromas orgânicos. Os dois sabores fascinantes: tomilho com alecrim e cacau com pimenta. 


Já, a Mostarda Antiga, conta a história de uma receita muito difundida no norte da Itália no século XVII. A mostarda dos espirituosos segue a receita original de forma artesanal e saudável, mantendo os grãos inteiros, nítidos e corposos orgânicos de alta qualidade organolética. Feita com poucos ingredientes que combinados entre si promovem uma extraordinária explosão de sabores: sementes de mostarda claras (“Sinapis Alba”), óleo extra virgem orgânico, sal integral e vinagre branco de Modena DOP. 


Os espirituosos produtos seguem a ética vegana, mas são para todos! A mostarda antiga é um acompanhamento excelente para pratos com carne e também com queijos (assim como as gelatinas de vinho). Com um sabor único conferido pelo vinagre e pelos nuances sutis do óleo extra virgem de oliva orgânico de marca própria. Assim sendo, casa bem com a minha receia da salada de corações de alcachofra ao molho quente de mostarda. E, por enquanto, para comprar a mostarda, tem que vir para a Itália! J Mas, quem sabe logo, logo uma empresa brasileira leva esse espírito animado até o Brasil?! Esperamos!

Beijos da Gy

  

Salada de corações de alcachofra ao molho quente de mostarda

-  4 corações de alcachofra em conserva
- 1  laranja de umbigo pequena
-  1 punhado de salsão
-   2 fatias de presunto cru
-   2 colheres de sopa de sementes de abóbora
-   1 colher de sopa de pimentão vermelho
Para o molho:
- 2 colheres de sopa de suco de laranja
- 1 colher de sopa de vinho branco seco
- 1 colher de sopa de vinagre branco
- 1 colher de sopa de molho de mostarda com sementes inteiras
- 1 colher de chá de mel
Lave e centrifugue as folhas de salsão. Corte o pimentão em tirinhas finas e a laranja em gomos finos. Rasgue o presunto em lascas.
Toste as sementes de abóbora em uma frigideira antiaderente.
Forre o fundo do prato com as folhas do salsão, disponha os gomos de laranja, as tiras de pimentão, os corações de alcachofra, as lascas do presunto e as sementes de abóbora.
Para o molho, misture bem todos os ingredientes e aqueça na hora de servir.

***
Insalata di Carciofi con salsa calda di senape

- 4 cuori di carciofi grigliate o in salamoia
- 1 arancia
- 1 mazzeto di sedano
- 2 fette di prosciuto
- ¼ di peperone rosso
- 2 cucchiai di semi di zucca
Per la salsa:
- 2 cucchai di succo d’arancia
- 1 cucchiaio di vino bianco secco
- 1 cucchiai di aceto di vino bianco
- 1 cucchiaio di senape antica
- 1 cucchaio di miele
Lavare e asciugare il sedano. Tagliare il peperone e l’arancia a fettine sottili. Strapare il prosciuto. Tostare i semi di zucca in padela.
Mettere nel piato sedano, arancia, peperone, carciofi, prosciuto e semi di zucca.
Mescolare tutte le ingrdienti della salsa e scaldare prima di servire. Mettere pena caldo sulla insalata.

#Salad #Salada #Insalata #ProjetoSalada #SaladasDaGy #Organic #GemellaggioGreen

terça-feira, 17 de janeiro de 2017

A sua salada a um clic!

Jantar com os amigos?
Geladeira vazia?
Restaurante a domicílio!
Pega o telefone. E não precisa mais nem ligar.
Em 2016 os (pequenos e grandes) negócios de entrega de comida se tornaram uma máquina de fazer dinheiro, mais potente se disponível a um clique e fácil de contatar. Seja por falta de tempo ou por praticidade, até nos encontros com amigos se tornou comum pedir uma comida pronta enquanto o tempo é para conversar e degustar um bom cálice de vinho ou uma cerveja artesanal. E também é uma ótima solução para aquele almoço rápido no trabalho. Enfim, o mercado atende às necessidades do cliente e oferta de comida pronta a poucos cliques é cada vez maior, através de aplicativos que encurtaram o tempo e a fome. E isso vale também para a "simples" salada!

Foto: Isole 24 ore
Essa oferta anda passo a passo com a necessidade do consumidor, sempre. Muito além da pizza, que talvez tenha sido a pioneira do "delivery", hoje existem opções mais "gourmet" e opções saudáveis para um público em busca de uma alimentação mais equilibrada - que só cresce. ((É aqui que entra a salada!)) Na Itália as pesquisas indicam que o consumo de carboidratos e de carne estão diminuindo, enquanto o consumo de frutas, verduras e peixe sinaliza crescimento. Assim como indicam que os grupos que seguem dietas alimentares específicas estão crescendo: entre os italianos, 7,1% da população é vegetariana e 1% vegana. No Brasil os dados também indicam o crescimento deste público. O dado é de 2012, mas já naquele ano o IBOPE indicou que 8% da população brasileira começou a aderir a vegetarianismo.
Fonte: CSO Italy

E, como "o cliente tem sempre razão", seja no Brasil ou na Itália ou em qualquer parte do mundo, a salada é um prato que vem ganhando importância nesse cenário e também deve estar ao alcance de um clique. Ela é uma das estrelas do "fresh market"! Uma grande saída, e que eu acredito que veio pra ficar, é a entrega de salada no pote pronta para o consumo em qualquer lugar e em qualquer momento. Essa pode ser uma saída interessante para quem quer manter uma alimentação saudável e não tem tempo de preparar a "merendeira" em casa. Pode ser econômico para as famílias pequenas, que são hoje a maioria, e não podem comprar 1 repolho de 2 kg, por exemplo, evitando o desperdício ((e esse repolho dá outro post, porque o mercado de hortifruti está se adaptando também a esta questão)). A salada no pote também deve seguir as tendências ditadas pelo mercado, com opções veganas e vegetarias, mas também "gourmet" e gulosas. Porque, quem disse que salada é feita só de alface e tomate?


A salada no pote é realmente prática para a pessoa que pede a entrega no escritório, porque pode comer já direto no pote sem a necessidade de outros utensílios. E para os jantares com os amigos, elimina aquele trabalho que sempre vai ficando para depois, de lavar os pratos. Claro que se os potes forem reutilizáveis, o dono da casa vai fazer questão de conservá-los. Aliás, é importante que a salada no pote seja preparada em potes de vidro não só por praticidade, mas também por questões de segurança alimentar e de responsabilidade ambiental. E, se a entrega for feita de bicicleta, então, melhor ainda! 

Foto: Eu vou de bike

Beijos gelados diretamente da Itália e boa salada pra você!
:)
Gy Dall'Agnol
#SaladasDaGy #ProjetoSalada #GemellaggioGreen #SaladaNoPote #Salada #FreshMarket #SaladaDelivery

domingo, 18 de dezembro de 2016

🇮🇹 Un regalo 🎁di 🎅🏻Natale delizioso per voi!

Ciao!
E sapere che il progetto INSALATA@ ha iniziato qui, con questo blog, per raggiugere l'altro lato dell'Oceano Atlantico, fino ad arrivare in Italia, terra d'origine della mia famiglia Dall'Agnol. E, adesso la mia nuova casa, dove sono venuta a studiare di più su ciò chello che muove il mio cuore da quando il progetto è nato: la comunicazione nel settore alimentare.
E uso sempre mie ricette per dimostrare che l'insalata può essere davvero un bello e gustoso piatto, ricco di nutrienti che sono buoni per la salute! E vi dico che una delle cose che mi fa piacere è quando qualcuno mi dice che ha cambiato un pò la vita con una delle mie ricette!


Spero di fare cambiare un pò la tua vita, in particolare la tua salute per il meglio!
Così ho scritto questo libro con le ricette di insalate per le feste! È possibile fare quelli piatti tradizionali (anche nelle versioni più sane) e questi insalate, per lasciare il vostro tavolo bello e delizioso con consapevolezza. Mi piace anche di utilizzare la frutta, la verdura, i semi, i cereali e i semi oleosi acome antepasti pre-cena!

Ho scelto 4 ricette molto gustose che non hanno bisogno di stare al tavolo solo nella festività di fine anno, eh? Si può godere tutto l'anno!
E ricordate: si è (davvero) ciò che si mangia! E la storia di ciò che si mangia! ;)

Per scaricare l'e-book in italiano, che è gratuito, è facile! Si devi solo andare du questo link e compilare i dati!

E ricordatevi di pubblicare le immagini delle insalate con la hashtag #SaladasDaGy e così posso vedere anche io! :)

Buon Natale e un nuovo anno pieno di roba buona!
Baci
Gy


domingo, 11 de dezembro de 2016

🇧🇷Preparamos um 🎁presente de 🎅🏻Natal delicioso para você!

Olá!
E saber que o Projeto SALADA@ começou aqui, com este blog, e ultrapassou as fronteiras do nosso Brasilsão! Foi parar na Europa! Mais precisamente na Itália, terra de origem da minha família Dall'Agnol e a minha nova casa, onde vim para estudar mais sobre o que move o meu coração desde que o SALADA@ nasceu: a comunicação na área de alimentos.


Desde sempre, uso as minhas receitas para provar que a salada pode sim ser um prato bonito e saboroso, além de cheio de nutrientes que fazem bem para a sua saúde! E quero te contar que uma das coisas que mais me realiza é quando uma pessoa me conta que transformei um pouco a vida da sua família com uma das minhas receitas! 

Espero também transformar um pouquinho a sua vida, e especialmente a sua saúde, para melhor!
Por isso escrevi este livro com receitas de saladas para as festas de final de anoVocê pode fazer os pratos tradicionais (inclusive em versões mais saudáveis) e lindas saladas que vão deixar a sua mesa linda e gostosa, sem consciência pesada. Eu gosto também de usar frutas, verduras, sementes, cereais e oleaginosas nos antepastos e “belisquetes” pré-ceia! Fica a dica!

Escolhi 4 receitas super gostosas, que não precisam ficar na sua mesa apenas nas festas de final de ano, heim? Aproveite-as o ano todo!

E, lembre-se: você (realmente) é o que você come! E a história do que você come! ;)

Para baixar o e-book em português, que é gratuito, é fácil! Basta acessar este link http://pages.rdstation.com.br/salada-e-book-receitas-de-natal, preencher os dados e depois, mão na massa! Ou melhor! Na salada!

E, lembre-se de postar fotos das saladas que fizerem com a hashtag #ProjetoSalada e assim eu poderei ver! :)

Tenha um feliz natal e um novo ano cheio de coisas boas!
Beijos da Gy