quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

Eataly - O fenômeno empresarial mais guloso do mundo!

O Eataly, uma das metas enogastronômicas de quem curte o lifestyle guloso italiano, está de aniversário neste ano. Comemorando 10 anos, está presente em várias cidades da Itália, no Brasil (para a nossa alegria) e em vários outros países. Tudo começou em janeiro de 2007 quando o empresário italiano Oscar Farinetti converteu uma fábrica de vermute fechada na primeira unidade do Eataly.  Localizada em Lingotto (Torino), tem fácil acesso para quem chega de metrô. O jornal “New York Times” descreveu como uma “megaloja” que combina elementos de feira em um supermercado tipo “Whole Foods”, uma praça de alimentação de alto nível e uma escola de cozinha.  


Essa espécie de supermercado que compreende uma variedade de restaurantes, padarias, artigos de varejo e escola de culinária é um sucesso empresarial, é um fenômeno mundial do “lifestyle gourmet made in Italy”, exportado para o mundo inteiro. (Lembrando que a marca “made in Italy” é a terceira mais valiosa do mundo”, somente atrás de Coca-Cola e Visa.) O nome “EAT” vem de comer e de “ITALY” em inglês, representando a “simples” ideia de reunir os melhores alimentos italianos sob um mesmo teto e levar essa qualidade para o mundo.


A minha primeira vez foi em 2015, no Eataly Firenze, com uma saladinha, claro. Além de Firenze, na Itália já estive no Eataly de Roma e de Bologna. Por este último tenho um carinho especial porque as meninas da Scuola Eataly Bologna, a Analisa e a Monica, são umas queridas. E para completar, o fornecedor de verduras e hortaliças (orgânicas) é brasileiro. Ou meio brasileiro e meio italiano. J Os pais do Federico são italianos e ele nasceu no Brasil, mas se mandou para a Itália há anos e lá criou a Orsi Vigneto San Vito.it, uma propriedade linda que fica pertinho de Bologna.


Meu amigo Diogo Moreschi me levou até o Federico para conhecer a propriedade onde produz as verduras e hortaliças (orgânicas) que são vendidas no Eataly Bologna (além de vinhos orgânicos). Ele me contou que quando começou a produção de orgânicos/biodinâmicos fornecia para alguns restaurantes, mas não deu muito certo, porque a produção de orgânicos respeita a estação. O cardápio de um restaurante que usa produtos orgânicos deve ser variável. Muda a estação, muda o cardápio. Ou seja, abobrinha dá na primavera-verão, não adianta colocar prato com abobrinha no outono-inverno. E a filosofia do novo restaurante "Stagioni" do Eataly Bologna é fornecer aos seus clientes alimentos de estação, que são sempre mais saborosos e potencialmente nutritivos, além de mais baratos. Foi aí que deu certo este “casamento” entre a Orsi Vigneto San Vito e o Eataly, que seguem felizes, fazendo felizes os clientes do Eataly. 


À parte do meu carinho pelo Eataly Bologna, é claro que o Eataly do Brasil é o maior orgulho! E como o Eataly é um lugar para comer, beber e aprender, foi lá, na Scuola do Eataly BR em São Paulo onde eu estreei com o Projeto SALADA@ na capital paulista em 2016. Foi um baita orgulho, porque o Eataly de SP está entre os destinos preferidos das viagens gastronômicas à capital paulista. A Scuola Eataly  oferece permanentemente cursos  para quem quer se aprimorar na cozinha ou somente se divertir! Antes de aterrar em São Paulo, dê uma conferida nos horários e na programação de cursos da Scuola Eataly BR.


Eu já declarei: Sou Eatalyano! E você?


Auguuuuri, Eataly!

#ProjetoSalada #SaladasDaGy

Nenhum comentário:

Postar um comentário